Acnur: mais de 440 mil deslocados internos sírios voltaram para casa
BR

30 junho 2017

Agência da ONU disse ainda que no primeiro semestre deste ano mais de 31 mil refugiados sírios que estavam em países vizinhos regressaram à Síria; ONU diz que não pode promover ou facilitar a volta dessas pessoas devido à insegurança na região.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, calcula que mais de 440 mil deslocados internos na Síria voltaram para casa nos primeiros seis meses do ano.

Além disso, o Acnur registrou o regresso de mais de 31 mil refugiados sírios que estavam em países vizinhos durante o mesmo período.

Insegurança

Apesar de ter aumentado as operações de resposta para ajudar os sírios que estão voltando, o Acnur afirma que não pode promover ou facilitar o retorno dessas pessoas dada a situação de insegurança e humanitária no país.

Em Genebra, o porta-voz da agência, Andrej Mahecic, declarou que entre os principais fatores para a volta dos deslocados e refugiados estão a busca de parentes e avaliar como está a propriedade, casa ou apartamento em que moravam.

Mas o porta-voz disse que, em alguns casos, o regresso aconteceu pela melhora das condições de segurança em algumas partes da Síria.

Paz

Segundo ele, apesar do aumento da esperança por causa das recentes conversações de paz em Astana e Genebra, o Acnur acredita que as condições para a volta dos refugiados em segurança e dignidade ainda não são apropriadas.

Do apelo de US$ 304 milhões para cobrir as operações de ajuda aos deslocados internos na Síria neste ano, a agência recebeu somente um terço.

O Acnur busca um adicional de US$ 150 milhões até dezembro para aumentar a assistência a deslocados, pessoas que retornaram às suas casas e grupos considerados vulneráveis.

O conflito na Síria, que já dura mais de seis anos, causou a morte de centenas de milhares de pessoas, deslocou 6,3 milhões dentro do país e forçou a fuga de 5,1 milhões para outras nações.

Aproximadamente 13,5 milhões de sírios precisam de ajuda humanitária, incluindo 4,5 milhões que estão em áreas de difícil acesso ou sitiadas.

Notícias relacionadas:

O'Brien: 13,5 milhões têm suas vidas ameaçadas diariamente na Síria

Enviado da ONU diz que violência diminuiu claramente na Síria

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud