Guterres cita “progressos” e “questões sensíveis” nas negociações sobre Chipre
BR

30 junho 2017

Terceiro das negociações marcado por encontro do chefe da ONU com líderes  greco-cipriota e turco-cipriota; secretário-geral defende que segurança de uma comunidade não pode ocorrer às custas da outra.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

O secretário-geral das Nações Unidas considerou “lentos” os progressos nas conversações de alto nível sobre o Chipre, falando esta sexta-feira em Crans-Montana na Suíça.

António Guterres disse, entretanto, que “não há  dúvida que continuam questões sensíveis e difíceis de ser resolvidas” nessas conversas.

Soluções

Para o chefe da ONU, as questões de segurança e das garantias são cruciais para uma solução abrangente. Ele acrescentou que as discussões dos últimos dias mostram compromisso das partes em encontrar soluções mutuamente aceitáveis na segurança e nas garantias que abordem as preocupações de ambas as comunidades.

António Guterres realçou que “a segurança de uma comunidade não pode ocorrer às custas da outra”.

Líderes

No terceiro dia das negociações, o chefe da ONU defendeu que “há muito trabalho a ser feito”. Ele se encontrou com os líderes greco-cipriota, Nicos Anastasiades, e o turco-cipriota, Mustafa Akinci.

Guterres disse que os participantes no encontro declararam que estão na Suíça para encontrar uma solução e a convocação do evento era momento histórico para o fim do conflito que dividiu o Chipre em 1974.

O apelo aos líderes e aos outros participantes da Conferência é que atendam à chamada pela paz feita por milhares de cipriotas em comícios ocorridos na ilha esta semana. Ele disse haver mais vozes que apoiam a  busca de uma solução.

Guterres falou ainda de “novas posições mostrando o aumento da flexibilidade” nas negociações. Ele declarou que as Nações Unidas não são impacientes e  que continuarão a apoiar às partes para que alcancem um resultado positivo.

Nas conversas participa o grupo dos chamados “garantidores”  do processo que inclui a Grécia, a Turquia e a Grã-Bretanha.

*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud