Unicef pede US$ 22 milhões para ajudar 100 mil crianças no Sudão

29 junho 2017

Agência da ONU diz que menores de idade continuam a suportar o peso de múltiplas emergências; nos últimos 10 meses, 317 crianças morreram por causa de diarreia aguda.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.*

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, pediu US$ 22 milhões para fornecer ajuda a mais de 100 mil crianças no Sudão.

Segundo a agência da ONU, “os menores de idade continuam a suportar o peso de múltiplas emergências no país”.

Propagação

O Fundo disse que nos últimos 10 meses houve uma propagação de casos de diarreia aguda em 12 dos 18 Estados. Foram registadas mais de 16 mil infeções e 317 mortes no período.

O estado Nilo Branco, na região central do país é o mais afetado. O Unicef informa que as crianças respondem por quase 20% dos casos.

O representante do Unicef no Sudão, Abdullah Fadil, referiu que “os números de casos atuais correspondem ao mesmo índice registado durante a temporada de chuvas no ano passado”.

Ele afirmou que em Nilo Branco vivem quase 100 mil refugiados em acampamentos espalhados pela região e a situção deve piorar com a chegada da temporada de chuvas.

Refugiados

Fadil explicou que “o fluxo crescente de refugiados do Sudão do Sul e os mais de 2,3 milhões de deslocados internos aumentam o peso sobre os recursos das comunidades que abrigam essas pessoas”.

O representante declarou que as crianças continuam a ser as mais afetadas e que é crucial apoio imediato para assegurar intervenções humanitárias, especialmente nos setores de água, saneamento, saúde e nutrição.

Fadil apontou também o baixo número de crianças vacinadas e aproximadamente 23 mil em idade escolar que necessitam de apoio de educação.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud