Uganda: Doadores prometem mais de US$ 350 milhões para ajudar refugiados
BR

23 junho 2017

Secretário-geral da ONU disse esperar mais anúncios de países nas próximas semanas; António Guterres encerrou evento com o presidente Yoweri Musseveni; Uganda acolhe mais de 1,2 milhões de refugiados.

Eleutério Guevane, da ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas considerou esta sexta-feira que a Conferência Internacional de Solidariedade com Refugiados foi um sucesso.

Falando a jornalistas no fim da reunião, em Campala, António Guterres anunciou as promessas iniciais para ajudar os mais de 1,2 milhões de refugiados que vivem no país.

“Bom começo”

Guterres destacou que o valor inicial de US$ 358 milhões e os compromissos do Banco Mundial e do Banco Africano de Desenvolvimento são um bom começo para financiar vários projetos de refugiados e das comunidades anfitriãs.

Após encerrar o evento, com o presidente Yoweri Musseveni do Uganda, o representante disse que nunca numa primeira conferência foi levantado o total necessário ou aproximado e que não se pode parar de buscar apoio.

Próximas semanas

Para Guterres é preciso continuar com os esforços e explicou que vários países que não puderam anunciar o valor do seu compromisso durante o evento anunciarão quantidades adicionais nas próximas semanas.

A abrir a conferência, o secretário-geral elogiou o Uganda por receber cidadãos africanos em seu território.

O secretário-geral declarou que o país deve ser tido como um exemplo para união da comunidade internacional e para que seja reestabelecida a integridade do regime de proteção aos refugiados.

Notícias relacionadas: 

Guterres: "maior êxodo de refugiados na África desde genocídio de Ruanda"

Guterres: "é hora dos líderes sul-sudaneses acabarem com a guerra"

No Uganda, Guterres abre cimeira de solidariedade com refugiados

Vídeo: Uganda, um país hospedeiro

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud