Ataques e poucos recursos impedem entrega de ajuda em longo prazo
BR

22 junho 2017

Relatório do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, foi lançado nesta quinta-feira; documento aborda assistência humanitária em ambientes de alto risco.

Eleutério Guevane e Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Há muito poucos grupos capazes de ficar e entregar ajuda humanitária a comunidades vulneráveis em áreas de conflito.

A constatação é do relatório “Presença e proximidade: ficar e entregar, cinco anos depois” sobre assistência humanitária em ambientes de alto risco.

Sucesso

O documento foi apresentado nesta quinta-feira pelo subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Stephen O’Brien, que disse haver alguma “marca de sucesso” mas que é preciso fazer mais no setor.

A ideia é garantir que se esteja à altura da situação para permanecer e cumprir, num  mundo que “cada vez mais caótico e mais desafiador com crises prolongadas complexas e impulsionadas por conflitos e necessidades humanitárias das  populações mais vulneráveis.”

O relatório cita a mudança de natureza dos conflitos, os ataques contra os trabalhadores humanitários e a falta de recursos específicos aliada à incapacidade de gerenciamento de riscos como impedimentos para uma maior presença em focos mais perigosos do mundo.

Riscos extremos

O secretário-geral do Conselho Norueguês para os Refugiados, uma agência parceira da ONU, disse que a comunidade internacional não está sendo capaz de beneficiar  muitas pessoas em muitos lugares.

Jan Egeland destacou que há riscos extremos e ameaças que paralisam muitas organizações e a sua capacidade de ajudar e salvar vidas.

Ele destacou que os conflitos são cada vez mais complexos e ocorrem mais ataques a trabalhadores humanitários além da insuficiente avaliação de risco.

Notícias Relacionadas:

Iraque: 5 milhões de crianças precisam de ajuda humanitária urgente

Problemas para entregar ajuda na Síria estão piores do que em 2016

Sudão do Sul: ONU quer punição de assassinos de funcionários humanitários 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud