ONU deplora ataque que matou 19 pessoas em Mogadíscio
BR

15 junho 2017

Vítimas eram hóspedes de um hotel e clientes do restaurante; enviado da ONU na Somália condena ação e defende que “foi claramente dirigida a civis que quebravam o jejum” do ramadão.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

O representante especial do secretário-geral para a Somália, Michael Keating, condenou nos “termos mais fortes” um ataque suicida que na noite de quarta-feira matou pelo menos 19 pessoas na capital somali, Mogadíscio.

Um suicida dirigiu-se aos clientes do restaurante Pizza House e do Posh Hotel, que estão lado a lado  e cometeu o atentado reivindicado pelo grupo terrorista al-Shabaab.

Jejum

No ataque, as forças de segurança mataram cinco elementos da milícia após terem tentado controlar o restaurante.

Em nota de solidariedade aos familiares dos mortos e aos feridos, Keating  disse que a ação “foi claramente dirigida a civis que quebravam o jejum” do ramadão.

O representante disse que “não pode haver justificação para tais atos sangrentos” e realça que “o mês de ramadão é um tempo de paz e compaixão para os muçulmanos.”

Para o representante, o grupo que atacou o local demonstrou “desprezo cínico” por esse fato e atrasam a perspetiva de uma solução pacífica para os problemas da Somália”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud