Banco Mundial prevê crescimento de 2,7% da economia global em 2017
BR

5 junho 2017

Relatório Perspectivas Econômicas Globais cita aumento do comércio e no setor manufatureiro, alta da confirança e estabilização do preço das commodities; economia do Brasil deve crescer 0,3% depois de dois anos de retração.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

Um relatório do Banco Mundial lançado esta segunda-feira em Washington, nos Estados Unidos, prevê um crescimento de 2,7% da economia global neste ano.

O documento, cujo título é: “Perspectivas Econômicas Globais 2017” diz que o avanço foi impulsionado pelo aumento do comércio e no setor manufatureiro, pela alta da confiança no mercado e estabilização dos preços das commodities.

Brasil

Segundo a instituição financeira, as economias avançadas devem registrar um crescimento médio de 1,9% neste ano enquando os países emergentes e em desenvolvimento devem crescer, em média, 4,1%.

O Banco Mundial prevê que a economia do Brasil deve ter um leve crescimento em 2017, de 0,3%. O país registrou uma retração econômica de mais de 3% nos dois últimos anos.

Para 2018 e 2019, a previsão é mais favorável. Segundo o relatório, o Brasil deve crescer 1,8 e 2,1%, respectivamente. Mesmo assim, ficará atrás de Argentina e do México, que devem ver suas economias crescerem até 3,2%, no caso do país vizinho e de 2,5% da economia mexicana durante o mesmo período.

Lusófonos

Entre os países lusófonos, Moçambique tem a maior previsão com crescimento de 4,8% neste ano e de mais de 6% para 2018 e 2019. Guiné-Bissau, Timor-Leste, Cabo-Verde e Angola seguem logo atrás. Os dados de Portugal e São Tomé e Príncipe não constam deste relatório.

A economia dos Estados Unidos deve registrar uma alta de apenas 2,1% neste ano, meio ponto percentual a mais do que em 2016. Já para os dois próximos anos o nível deve permanecer quase igual aos de 2017.

Os países da área do Euro devem ter um crescimento de 1,7% neste ano de de 1,5% em 2018 e 2019.

Entre os emergentes, Índia e China lideram as previsões de crescimento com um avanço de mais de 7% e 6% respectivamente. A Rússia deve crescer pouco mais de 1% pelos próximos três anos.

Os especialistas do Banco Mundial preveem que as atividades de recuperação econômica nos países emergentes devem ultrapassar a média de longo prazo em 2018 e terão um impacto positivo no crescimento global.

Ao mesmo tempo, o Banco Mundial adverte que “riscos significativos” podem mudar essas previsões. Os especialistas explicam que novas restrições podem prejudicar a recuperação do comércio global.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud