Voluntários de saúde na RD Congo tentam conter surto de ébola

30 maio 2017

São 145 pessoas da Cruz Vermelha congolesa e trabalhadores comunitários que atuará na província Bas-Uele; ação tem apoio técnico do Unicef; surto foi anunciado em 12 de maio.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.*

Um grupo de 145 voluntários está conter o último surto de ébola na República Democrática do Congo.  Os voluntários são acompanhados de trabalhadores de saúde comunitários.

A ação, na província de Bas-Uele, ocorre entre populações remotas que vivem ao largo da fronteira com a República Centro-Africana. Os voluntários contam com o apoio técnico do Unicef.

Diálogos

Um dos maiores desafios da região é a comunicação limitada e a dificuldade com redes de transporte público. A equipa precisa de se deslocar para diálogos com líderes comunitários e evitar rumores que possam levar ao pánico.

As campanhas também querem promover passos de prevenção nos lares para proteger da doença, que é altamente infeciosa.

Para isso, contam com a ajuda das rádios lociais, igrejas e até mercados das áreas afetadas.

Prevenção

O representante adjunto do Unicef na RD Congo, Tajudeen Oyewale, afirmou que não existe tratamento para o ébola e por isso a prevenção é a única forma de evitar que a doença se espalhe.

O Unicef está a formar voluntários e trabalhadores comunitários com a ajuda da Organização Mundial da Saúde, OMS, e das autoridades nacionais de saúde.

O governo congolês decidiu colocar os serviços de saúde à disposição, gratuitamente, nas area de Likati, durante o surto para incentivar as pessoas a se tratarem.

Fundos da União Europeia ajudaram a realizar um voo com ajuda humanitária à região. Desde que o Ministério da Saúde congolês anunciou o surto de ébola, em 12 de maio, duas pessoas foram notificadas e uma morreu.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud