No encontro do G-7, Guterres apresenta plano de ação para a África
BR

27 maio 2017

Chefe da ONU está na Itália e pediu aos líderes das sete maiores economias do mundo para investirem nos jovens, na tecnologia e na educação do continente; ele lembrou o papel da comunidade internacional em prol dos africanos.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU está em Taormina, no sul da Itália, participando do encontro com os líderes das sete maiores economias do mundo (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido).

Na reunião com o G-7, António Guterres pediu que invistam nos jovens, na tecnologia e no setor educacional do continente africano.

Economia

O chefe da ONU disse que a África enfrenta vários desafios econômicos, como volatilidade dos preços das commodities e mercados globais fracos. Guterres lembrou que o continente ultrapassou recentemente sua pior lentidão econômica em quase 20 anos.

Ele aproveitou o encontro para reforçar a importância do apoio do G-7 para a África, em especial para que os países do continente consigam se adaptar “à nova onda de industrialização”.

Desemprego

Se isso não acontecer, o chefe da ONU teme “consequências dramáticas”, como “aumento da fragilidade, mais deslocamentos de pessoas e mais desemprego, especialmente entre jovens”.

Segundo o secretário-geral, a desigualdade de gênero custa à África Subsaariana US$ 95 bilhões por ano. Ele destacou ainda que “o alto índice de desemprego é uma tragédia para os jovens”.

António Guterres apresentou aos líderes do G-7 um plano de seis pontos de ajuda para África. Ele pede investimento nos jovens e no setor de produção; ajuda para a disseminação de novas tecnologias; apoio à integração regional entre os países do continente; apoio à autonomia de mulheres e meninas e ajuda para o combate à corrupção e lavagem de dinheiro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud