Brasil apoia formação sobre gestão de projetos de engenharia militar em África

30 maio 2017

Participação do país está prevista na parceria entre ONU, Japão, Suíça e Quénia; após formação em território queniano engenheiros militares serão enviados para várias missões de paz do continente.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

O Brasil vai formar até 20 militares africanos na gestão de projetos de engenharia. Os participantes no curso fazem parte de forças de países do continente que contribuem para operações de paz das Nações Unidas.

A informação consta de uma nota divulgada pela organização, que sublinha que a iniciativa contará com cidadãos de todos os Estados africanos que cooperam com a organização nessa área.

Engenharia

Esta segunda-feira teve início a terceira fase de formação de soldados africanos da área de engenharia no Quénia. Depois das sessões, o grupo será enviado para ajudar a manter a paz em várias nações da região.

Para essa atividade, o Departamento das Nações Unidas de Apoio às Operações no Terreno estabeleceu uma parceria com o Japão, a Suíça e o Quénia.

A iniciativa envolve 60 participantes tanzanianos e de vários outros de países que contribuem com tropas. O Japão colabora com 36 formadores e a Suíça deverá selecionar 10 africanos para um curso de formadores militares.

Após participar na capacitação, os engenheiros militares serão enviados para servir em diversar missões de paz e preencher o que as Nações Unidas consideram “lacunas nas suas capacidades atuais” nesse setor na região africana.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud