OIM: mais de 6 mil pessoas resgatadas desde terça-feira no Mediterrâneo

26 maio 2017

Maior número é de migrantes e refugiados africanos; agência revela que não é conhecido número exato de mortos de naufrágio de barco com 500 pessoas; mortes na rota este ano já ultrapassaram 1,5 mil.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Africanos da região subsaariana são a maioria das mais de 6 mil pessoas resgatadas no Mar Mediterrâneo desde terça-feira.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, destaca uma série de incidentes ocorridos na rota marítima nos últimos dois dias. Nesta quinta-feira, um barco transportando 500 pessoas virou no mar e pelo menos 34 corpos foram recuperados.

Sobreviventes

Até esta sexta-feira ainda não se conhecia o número certo de mortes ocorridas no incidente, mas os sobreviventes foram levados para a Itália continental.

Na terça-feira pelo menos 2 mil pessoas foram resgatadas na sequência do naufrágio de embarcações que seguiam para a Europa.

A agência informou que os casos fatais deste ano são pelo menos 1.530, 132 a mais que no mesmo período de 2016. A OIM alerta que a temporada mais mortífera ainda está a começar.

De acordo com a agência, pelo menos 60.521 migrantes e refugiados entraram na Europa por via marítima em 2017. Destes, mais de 80% chegaram à Itália. Os restantes desembarcaram em países como Grécia, Chipre e Espanha.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud