Banco Mundial: Maioria dos países não tem como responder a pandemias
BR

25 maio 2017

Relatório do órgão mostra também que mundo está fazendo muito pouco para financiar as operações de preparação para enfrentar epidemias; gastos com pandemias podem chegar a US$ 570 bilhões.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O Banco Mundial afirmou que apesar dos progressos alcançados desde as crises de zika e ebola, a maioria dos países não está adequadamente preparada para enfrentar uma pandemia.

A conclusão consta do relatório lançado esta quinta-feira pela instituição cujo título é: “Do Pânico e da Negligência ao Investimento em Segurança de Saúde: Financiamento para o Estado de Preparação em Nível Nacional”.

Recomendações

O documento foi preparado por um grupo de trabalho internacional sobre o assunto.

Segundo os especialistas, “o mundo ainda está fazendo muito pouco para financiar as ações recomendadas pelas autoridades para fortalecer os sistemas de preparação para enfrentar uma nova pandemia.

O relatório faz 12 recomendações que vão assegurar o financiamento para cobrir as exigências de infraestrutura para evitar, identificar, prevenir e responder a epidemias de doenças infecciosas.

O Banco Mundial deixa claro que até agora, apenas 37 países completaram a avaliação sobre as capacidades de prontidão para identificar as suas necessidades para combater surtos.

PIB Global

Isso significa que 162 nações ainda não fizeram nada para avaliar suas capacidades. Dos 37 países que já completaram essa etapa, somente dois usaram os resultados para preparar planos concretos de resposta.

O relatório pede aos governos que priorizem o financiamento para o setor de preparação a pandemias em seus orçamentos domésticos.

Os especialistas explicam que a falta de investimento suficiente nesta área coloca em risco vidas e é uma decisão econômica muito ruim.

Uma pandemia grave pode resultar em milhões de mortes e custar trilhões de dólares. Até mesmo epidemias classificadas como pequenas podem custar milhões de vidas e causar imensos danos econômicos.

As estimativas mais conservadoras dizem que uma pandemia pode consumir até 1% do Produto Interno Bruto Global, semelhante a outras ameaças como a mudança climática.

Estudos recentes mostram que o gasto anual de uma pandemia classificada como moderadamente severa à severa pode ficar em torno de US$ 570 bilhões.

Notícias relacionadas:

ONU: 6,5% da população global continuará na pobreza extrema até 2030

Relatora diz que moradia não pode se tornar fonte de lucro para ricos

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud