RD Congo: especialistas terminam avaliação no “epicentro” do ébola

18 maio 2017

Grupo de peritos é de agências da ONU e do Ministério da Saúde da República Democrática do Congo; balanço de casos até terça-feira revela 21 suspeitos, três mortes; 400 pessoas são monitorizadas após contacto com infetados.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

Representantes da Organização Mundial da Saúde, OMS, e do Ministério da Saúde da República Democrática do Congo terminam esta quinta-feira a sua primeira avaliação no epicentro do surto de ébola declarado a 12 de maio.

Até terça-feira foram registados 21 casos suspeitos e três mortes devido ao ébola. Mais de 400 pessoas que tiveram em contacto com suspeitos infectados são observadas em quatro áreas.

Diagnóstico

Na área nordestina de Nambwa, situada no distrito de Likati, estão 10 especialistas. O grupo inclui representantes do Fundo da ONU para a Infância, Unicef.

A OMS enviou dois laboratórios móveis ao Instituto Nacional de Pesquisa Biomédica para facilitar o diagnóstico rápido e uma resposta coordenada e rápida.

Ainda esta semana será instalado um centro de tratamento de ébola pela ONG Médicos Sem Fronteiras para isolar e tratar os afetados pela doença além de limitar o risco de propagação do vírus.

A OMS declarou que essas ações de acompanhamento têm apoio comunitário para garantir que a doença não se desenvolva.

*Apresentação: Denise Costa.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud