Ébola provoca pelo menos um morto na RD Congo

12 maio 2017

OMS promete enviar investigadores nos próximos dias; casos suspeitos ocorreram na província de Bas Uele que faz fronteira com a República Centro-Africana.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, revelou esta sexta-feira que um caso positivo de ébola foi confirmado na República Democrática do Congo, RD Congo.

A agência e os seus parceiros apoiam o Ministério da Saúde em todas as ações de resposta, que incluem investigação epidemiológica, vigilância, logística, entrega de suprimentos, comunicação e envolvimento da comunidade.

Pesquisas

O caso foi confirmado esta quinta-feira pelo governo congolês após um exame de cinco amostras feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Biomédicas de Kinshasa.

Foi na terça-feira que surgiram informações de um grupo de pessoas com pacientes com uma doença não diagnosticada e casos de morte.

Fronteiras

De acordo com relatos, os pacientes com sintomas hemorrágicos eram da área sanitária de Likati, na província Bas Uele no norte. A região congolesa faz fronteira com a República Centro-Africana.

Desde 22 de abril ocorreram nove casos suspeitos e 3 mortes. Seis pessoas ainda estão hospitalizados e decorre a análise de mais amostras em laboratório.

O diretor executivo da OMS para Emergências, Peter Salama, prometeu o envio de uma equipa de investigadores que deve chegar ao local nos próximos dias. O grupo será liderado pelo Ministério da Saúde congolês apoiado pela agência da ONU e parceiros.

Entre 2014 e 2015 um surto de ébola provocou a morte de mais de 11 mil pessoas na África Ocidental. Os países mais afastados foram a Guiné Conacri, a Serra Leoa e a Libéria.

Notícias relacionadas:

Diretora da OMS diz que produzir vacina contra febre de Lassa é prioridade

Após descartar ebola na Libéria, OMS investiga comida servida em velório

Libéria tenta desvendar doença misteriosa que já matou 11 no país

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud