Aiea desenvolve tecnologia para melhorar tratamento médico
BR

9 maio 2017

Agência da ONU em parceria com organização americana vão cooperar para melhorar cuidados de saúde dos pacientes que sofrem do coração; doenças cardiovasculares matam 17,5 milhões de pessoas por ano, 31% dos óbitos globais.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

A Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, firmou parceria com a Sociedade Americana de Cardiologia Nuclear para melhorar os cuidados médicos no tratamento de pessoas com doenças do coração.

Segundo a Aiea, as duas organizções irão aumentar os treinamentos de profissionais de saúde em países de baixa e média rendas. O objetivo é preparar esses especialistas no uso de tecnologias nucleares para diagnosticar e avaliar a extensão da doença nos pacientes.

OMS

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, as doenças cardiovasculares matam 17,5 milhões de pessoas todos os anos. Isso representa 31% dos óbitos registrados em todo o mundo.

Os países de baixa e média rendas enfrentam o maior peso dessa situação, com mais de 75% das mortes.

A agência da ONU diz que a “proporção epidêmica” dos problemas do coração caminha lado a lado com o aumento dos fatores de risco, que são a obesidade, pouca atividade física e uma dieta ruim.

Há mais de três décadas, a Aiea tem cooperado com vários países no desenvolvimento de novas capacidades na área de cardiologia nuclear.

Notícias relacionadas:

OMS: consequências do uso do tabaco geram gastos de US$ 1 trilhão ao ano

422 milhões de pessoas no mundo vivem com diabetes

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud