Após descartar ebola na Libéria, OMS investiga comida servida em velório
BR

2 maio 2017

Doença misteriosa atingiu 21 pessoas sendo que 12 morreram desde 23 de abril; equipes médicas tentam descobrir possível ligação entre bebidas e comidas servidas num funeral, da qual participaram todas as vítimas.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirmou que a doença misteriosa que já matou 12 pessoas na Libéria não é ebola nem febre de lassa. A febre de lassa é uma doença hemorrágica viral aguda, geralmente transmitida por animais infectados, como por exemplo, ratos.

A equipe médica da agência da ONU que investiga o problema informou que todas as amostras coletadas no país deram resultado negativo para as duas infecções.

Bebidas

Além disso, os testes químicos e bacteriológicos dos exames de urina não acusaram nada.

Os especialistas estão na região coletando mais dados para estabelecer uma possível ligação entre bebidas ou comidas servidas durante um funeral, no qual estavam presentes todas as 21 pessoas contaminadas.

O caso ocorreu na província de Sinoe, a sudeste da capital do país, Monróvia.

CDC

Amostras foram enviadas ao Centro para o Controle de Doenças dos Estados Unidos, CDC, em Atlanta, onde será feita uma análise toxicológica do material.

O porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, disse que a agência ainda está tratando o assunto como um evento inexplicável enquanto não houver uma confirmação dos laboratórios.

Notícias relacionadas:

Libéria tenta desvendar doença misteriosa que já matou 11 no país

"Prevenção é o melhor investimento", defende secretário-geral da ONU

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud