Sudão decide abrir mais um corredor humanitário para ajudar sul-sudaneses

27 abril 2017

Representante da ONU agradece ao governo pelo gesto; rota entre El Obeil para Aweil permitirá que Programa Mundial de Alimentação despache um adicional de 7 mil toneladas do grão sorgo em prol de 540 mil pessoas.

Leda Letra, da ONU em Nova Iorque.

O governo do Sudão decidiu abrir um terceiro corredor humanitário para que itens essenciais possam ser entregues às pessoas com fome no país vizinho, o Sudão do Sul.

A decisão foi elogiada pela Coordenadora Humanitária da ONU no Sudão, Marta Ruedas. A rota passa por El Obeid, cidade na zona central do Sudão, e vai até Aweil, no estado sul-sudanês de Bahr el Ghazal.

Comboio

O novo corredor permitirá que o Programa Mundial de Alimentação, PMA, entregue um adicional de 7 mil toneladas de sorgo para apoiar 540 mil civis na área. O primeiro comboio está programado para partir na próxima semana.

Segundo Marta Ruedas, a iniciativa ajudará a aliviar a fome de milhares de sul-sudaneses. Mas são milhões de pessoas no país que necessitam de comida e de outros itens de assistência.

Boa opção

A representante da ONU explica que entregar ajuda por corredores que começam no Sudão é a maneira mais rápida e eficaz. Somente neste ano, passaram 70 mil toneladas de alimentos pelas duas rotas humanitárias já existentes.

A opção também chega a ser até sete vezes mais barata do que despachar comida por aviões. São 7,5 milhões de pessoas no Sudão do Sul a necessitar de assistência humanitária, ou quase dois terços da população.

Notícias Relacionadas:

Sudão do Sul: "nenhuma parte do país está imune ao conflito"

Assassinatos no Sudão do Sul têm base étnica, afirma escritório da ONU

Chefe da FAO diz que 20 milhões podem morrer de fome na África

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud