Guterres afirma que progresso para eliminar armas químicas está ameaçado
BR

26 abril 2017

Secretário-geral fez a declaração para marcar o 20º aniversário da Convenção de Armas Químicas e da criação da Organização para a Proibição de Armas Químicas, Opaq.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que o progresso para eliminar as armas químicas está sob ameaça.

Ele fez a declaração, esta quarta-feira, para marcar os 20 anos da Convenção de Armas Químicas e da criação da Organização para a Proibição de Armas Químicas, Opaq.

Síria

Guterres afirmou que quase todos os países fazem parte da Convenção e a Opaq tem ajudado a eliminar a maioria dos estoques declarados desses armamentos.

Segundo o chefe da ONU, no Oriente Médio, algumas partes estão violando a regra contra as armas químicas. O recente ataque na Síria serve como lembrança desse risco.

“Armas diabólicas”

Para Guterres, não pode haver impunidade para esses crimes. Ele espera que todos os países membros apoiem a missão de investigação da Opaq, como também o Mecanismo de Investigação Conjunto com as Nações Unidas.

O secretário-geral disse que há 20 anos todos são aliados nesta causa e agora é o momento de renovar a determinação global para manter o que chamou de “armas diabólicas”, nas páginas dos livros de história.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud