Guterres preside encontro de alto nível sobre crise no Iêmen
BR

25 abril 2017

Chefe da ONU busca em Genebra mais financiamento para a maior crise humanitária do mundo; dois terços da população dependem de assistência; 7 milhões de pessoas podem morrer de fome; necessários US$ 1,8 bilhões.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, preside esta terça-feira, em Genebra, um evento de alto nível que busca angariar fundos para o Iêmen. Segundo as Nações Unidas, o país árabe passa pela maior crise humanitária do mundo.

São 19 milhões de pessoas, ou dois terços da população, dependendo de assistência humanitária e sete milhões correm risco de morrer de fome.

Catástrofe

O conflito afeta também as crianças, como explicou à ONU News a representante do Unicef no Iêmen, Merixtell Relaño.

“A situação neste momento no Iêmen é catastrófica. A situação das crianças é uma das mais difíceis do mundo no que se refere à nutrição. Há mais de 2 milhões de crianças que sofrem de má nutrição, o que quer dizer que as crianças estão numa situação de vulnerabilidade e de risco de mortalidade. A situação para as famílias é também muito difícil porque não há trabalho, não há maneira de buscar emprego, então há muitas crianças que tem saído para combater na frente armada.”

A especialista do Unicef revelou ainda que muitas meninas iemenitas são vítimas de casamentos forçados. A cada 10 minutos, uma criança menor de cinco anos morre de causas que podiam ser prevenidas.

Financiamento

A população iemenita é vítima de um conflito que já dura dois anos, com as forças aliadas ao governo lutando contra os aliados ao movimento rebelde houthi.

Neste ano, ONU e parceiros lançaram um apelo internacional de US$ 2,1 bilhões para garantir assistência imediata e proteção a 12 milhões de civis.

Mas até o momento, só 15% do valor foi alcançado em doações.

O encontro em Genebra tem como principal objetivo conseguir os US$ 1,8 bilhão restantes. Além da ONU, Suécia e Suíça também organizam o encontro ministerial.

Notícias Relacionadas:

Chefe da FAO diz que 20 milhões podem morrer de fome na África

Milhões de pessoas passam fome no Iêmen e relator prevê "catástrofe"

Campanha contra a pólio quer vacinar 5 milhões de crianças no Iémen

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud