PMA utiliza avião para despachar comida aos que sofrem com seca na Somália

21 abril 2017

Carregamento chegou a Mogadíscio com 47 toneladas de biscoitos energéticos e medicamentos; metade da população necessita de assistência urgente.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.*

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, enviou por avião um carregamento para ajudar as pessoas a sofrer com a seca na Somália. A maioria precisou abandonar suas casas e está sem acesso a alimentos ou a locais para cozinhar.

O Boeing 747 foi doado pela Fundação UPS e saiu de Dubai, nos Emirados Árabes, e chegou a Mogadíscio esta sexta-feira, com 47 toneladas de biscoitos com alto teor de energia, suficientes para 31 mil pessoas durante três dias.

Remédios

O PMA explica que esses biscoitos são usados em situações de emergência, uma vez que são ricos em minerais e vitaminas e prontos para comer. Após o consumo durante três dias, a agência fornece outro tipo de assistência alimentar.

O avião também levou medicamentos para os somalis, numa parceria com a Organização Mundial da Saúde, OMS. O PMA explica que a seca no país está mais intensa, especialmente em áreas do sul e do nordeste da Somália. Com isso, a insegurança alimentar severa espalhou-se.

Metade da população, incluindo 330 mil crianças desnutridas, necessitam receber assistência com urgência.

*Apresentação: Denise Costa.

Notícias Relacionadas:

Nações Unidas e União Africana assinam parceria sobre paz e segurança

Mulher e criança são a "face" da crise no Sudão do Sul e na Somália

Somália: crise "move-se muito rápido", mas resposta está a acompanhar

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud