Especialistas optimistas com avanços contra doenças tropicais em Angola

21 abril 2017

OMS elogia novos investimentos das autoridades de Luanda em recursos humanos e financeiros; doença do verme da Guiné pode ser eliminada este ano; doença do sono regista somente dezenas de pacientes.

Eleutério Guevane, da ONU em Genebra.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, acompanha de perto os progressos registados por Angola para eliminar a doença do verme da Guiné. O país pode ser certificado como livre da enfermidade ainda este ano se não apresentar casos.

Em conversa com a ONU News, em Genebra, o especialista Alexandre Tiendrebeogo falou das visitas ao país como líder da equipa que combate doenças tropicais negligenciadas, DTNs, do Escritório da OMS em África.

Fase avançada

O perito explicou que apesar de o Quénia estar em fase mais avançada no processo, a realidade angolana está mais perto do que nunca de outras 40 nações do continente onde a OMS certificou a eliminação do vírus.

De acordo com o especialista, Angola e República Democrática do Congo são os dois países a ser verificados por não terem reportado casos da doença durante o último ano.

Como Tiendrebeogo explicou, se as comunidades angolanas não apresentarem casos, o país será declarado livre da doença até o fim de 2017. Chade, Mali, Etiópia e Sudão do Sul são endémicos.

Doença do sono

Angola também está em vias de vencer a chamada doença do sono, segundo o responsável pelo controlo da variante da doença.

O representante da OMS em África, Abdulaye Diarra, disse que a situação angolana está bem melhor em relação a uma década quando apresentava milhares de casos. O nível de infectados desceu para dezenas, com o impulso do governamental com recursos humanos e financeiros para combater o problema.

A agência disse que coopera num estudo que vai confirmar a saída do país da lista dos afectados pela doença do sono.

*Em colaboração com o Escritório da OMS em África.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud