Explosão fere gravemente boinas azuis no Mali

18 abril 2017

Vítimas de ataque a escolta foram dois elementos das forças de paz e um civil; desconhecidos usaram dispositivo explosivo improvisado; chefe da operação de paz disse que país “não passa um dia sem atos hediondos de terrorismo”.

Eleutério Guevane da ONU News em Nova Iorque.

A Missão da ONU no Mali, Minusma, condenou com veemência um ataque com dispositivo explosivo improvisado que esta terça-feira feriu gravemente a dois soldados de paz e um civil na área de Tessalit, em Kidal.

A explosão levada a cabo por homens não identificados ocorreu às 4 horas, tempo local, e causou danos num veículo que integrava a escolta de um comboio de logística.

Helicópteros

A Minusma destaca que o alvo da ação eram as Forças Armadas e a Guarda Nacional do Mali que estão estacionadas em Gourma Rharous, a 120 quilómetros a leste da cidade histórica de Timbuktu.

A operação de paz enviou helicópteros para apoiar as forças e facilitar a retirada dos feridos do local.

Em comunicado, o chefe da Minusma, Mahamat Saleh Annadif, manifestou “profunda preocupação com a contínua insegurança no norte e centro do Mali”.

“Reino de violência”

Ao destacar que o Mali não “passa um dia sem relatos de atos hediondos de terrorismo”, ele chamou os responsáveis de inimigos da paz, do país e do seu povo que querem que falhe o processo de paz e impor um reino de violência e caos.”

Annadif reafirmou o apoio da ONU na manutenção da paz e salientou a necessidade de todas as partes reforçarem as ações para fazer avançar o processo de paz em curso no Mali.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud