Doações ao PMA permitem retomada de ajuda no campo de Dadaab

7 abril 2017

Cortes da rações foram causados por crise de financiamento, auxílio foi reintroduzido também no campo de Kakuma, no último dia 1; Estados Unidos destinaram US$ 22,5 milhões de contribuições em espécie.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, voltou a distribuir ajuda a refugiados dos acampamentos de Dadaab e Kakuma no Quénia.

A ação, que começou a 1 de abril, ocorre graças às novas doações feitas ao Programa. Após o anúncio dos cortes, a agência teve que reduzir o número de rações.

420 mil pessoas

Já os fundos destinados à transferência de dinheiro, no entanto, que responde por 30% da assistência aos refugiados, só devem durar até o próximo mês.

As novas doações, recebidas no início deste ano, devem permitir ao PMA entregar rações completas a todos os refugiados nos dois campos quenianos de abril a julho.

A diretora do PMA para o Quénia, Annalisa Conte, afirmou esperar que as contribuições continuem para que a agência possa atender 420 mil pessoas.

As novas doações vieram de seis países: Alemanha, Canadá, China, Japão, Reino Unido e Suécia. O total é de US$ 18,6 milhões

Já os Estados Unidos anunciaram uma contribuição em espécie de US$ 22,5 milhões que já chegou ao Quénia e está à disposição para distribuição.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud