No Brasil, especialistas globais discutem tráfico nos aeroportos
BR

5 abril 2017

Encontro é organizado pelo Escritório da ONU sobre Drogas e Crime; meta é melhorar a capacidade internacional de combater comércio e movimentação de drogas nos aeroportos; reunião em São Paulo segue até quinta-feira.

Leda Letra, da ONU em Nova Iorque.

Especialistas de vários países estão reunidos em São Paulo para debater como melhorar a detecção e a interdição do tráfico de drogas e de outras atividades ilegais em aeroportos internacionais.

A reunião é organizada pelo Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, com o apoio da Polícia Federal do Brasil. O encontro segue até quinta-feira e cobre a situação de 37 aeroportos em 33 países.

Suspeitas

O representante do Unodc para a América Central, Amado de Andrés, explicou que a reunião busca ajudar os países a controlar o problema das drogas e os crimes, focando em como deter passageiros suspeitos e ameaças à aviação civil.

Já o superintendente da Polícia Federal em São Paulo, Disney Rosseti, declarou que “combater o tráfico de drogas não é escolha, mas uma necessidade crescente de se alcançar uma sociedade livre do crime organizado”.

Apreensões

A reunião promove a troca de experiências que deram certo em relação ao combate ao tráfico no setor aéreo e em como reforçar o controle nos aeroportos. O Unodc lembra a importância de se prevenir também o tráfico de bens ilegais e de  checar nos aeroportos os passageiros de alto risco.

Outro ponto importante é treinar os funcionários de aeroportos internacionais. Segundo o Unodc, esse projeto de treinamento surgiu em 2010. Desde então, foi possível apreender quase 3 toneladas de cocaína, mais de 1 tonelada de maconha, mais de 1 tonelada de medicamentos e 326 kg de heroína. Cerca de 800 pessoas foram detidas nessas ações.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud