Após ataque, Guterres diz que crimes de guerra seguem ocorrendo na Síria
BR

5 abril 2017

Ao ser perguntado sobre reunião de emergência do Conselho de Segurança que deve discutir alegações de uso de armas químicas na cidade de Idlib, secretário-geral diz que este é “o momento da verdade”; António Guterres está em Bruxelas para participar de Conferência de Apoio à Síria.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU declarou que os acontecimentos na Síria demonstram que crimes de guerra continuam sendo cometidos no país e que o direito internacional humanitário é violado frequentemente.

Na terça-feira, pelo menos 70 pessoas morreram na cidade de Idlib, no noroeste da Síria. Há alegações de que armas químicas foram usadas na ofensiva aérea.

Responsabilidades

Falando a jornalistas à margem da Conferência Internacional de Apoio à Síria, na União Europeia em Bruxelas, António Guterres lembrou que o Conselho de Segurança reúne-se esta quarta-feira, em sessão de emergência, para analisar o tema.

O chefe da ONU declarou que é hora de responsabilização em relação aos crimes cometidos na Síria e que está confiante de que o Conselho de Segurança vai assumir as suas responsabilidades.

Crianças estão entre as vítimas fatais.

Após ter sido questionado por uma jornalista se o Conselho estaria a ser testado, o secretário-geral respondeu que “até certo ponto tudo é um teste”.

O chefe da ONU disse ainda que este é o momento da verdade e que espera que o encontro possa mobilizar a capacidade de todos os que tenham responsabilidade nesta situação.

Capacidade

Guterres considerou o tipo de evento uma prova de importância de conferências como a de Bruxelas para gerar união internacional para que haja capacidade de exercer pressão sobre as partes do conflito e países que têm influência sobre elas.

A intenção é que as partes em conflito ponham de parte as suas diferenças e entendam a necessidade de acabar com a guerra terrível, de garantir em Astana a implementação de um cessar-fogo.

Ele disse também que em Genebra deve-se assegurar que as negociações de paz sejam substanciais e avancem para uma solução política, sem esquecer a necessidade da comunidade internacional de assumir as suas responsabilidades.

Apoio

Guterres considerou que a conferência intitulada “Apoio ao Futuro da Síria e da Região” é a mais importante iniciativa da União Europeia sobre o tema para que seja dada ajuda humanitária eficaz aos sírios.

Ele falou do sofrimento na Síria, da necessidade de apoiar os refugiados, de garantir a resiliência das comunidades anfitriãs e de apoiar os investimentos em áreas como água, saneamento, educação e saúde.

Guterres considera ainda que a solidariedade ainda não chega e que espera que o evento seja um “sinal muito claro do compromisso internacional aos sírios e aos países vizinhos que têm sido generosos com os refugiados”.

Notícias relacionadas: 

2017-04-04 15:08:48

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud