Passam de 300 mil o total de iraquianos deslocados em Mossul
BR

3 abril 2017

Segundo a Agência da ONU para Refugiados, este é o total de civis que deixaram a cidade desde que as operações militares foram iniciadas em outubro; em março, 548 civis foram assassinados e 567 ficaram feridos pela onda de violência no país.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

Já são mais de 302 mil iraquianos que deixaram a cidade de Mossul e arredores e agora são deslocados internos, segundo a Agência da ONU para Refugiados, Acnur.

Essas pessoas deixaram suas casas desde o início, em outubro, das operações militares para retormar o controle de Mossul dos terroristas do Isil. Recentemente, milhares de famílias nos campos para deslocados internos receberam kits de mantimentos do Acnur.

Apoio

Mas a agência da ONU destaca serem necessários US$ 578 milhões para ajudar todos os deslocados internos e refugiados do Iraque neste ano. Na semana passada, o secretário-geral António Guterres esteve no país e pediu mais apoio internacional para os civis de Mossul, a segunda maior cidade do Iraque.

A Missão da ONU no país, a Unami, divulgou no fim de semana um balanço dos mortos e dos feridos pelo conflito no mês de março. Foram 548 civis iraquianos assassinados e 567 feridos em atos de terrorismo, violência e conflito armado no mês passado.

Escudo Humano

Ninewa foi a região mais afetada pela violência e na sequência vem a capital do Iraque, Bagdá.

O representante especial da ONU no país, Jan Kubis, condenou as ações dos terroristas do Daesh ou Isil: eles chegam a usar os civis como escudos, explodem carros, entre outros atos extremos.

Ao mesmo tempo, ele elogiou o governo iraquiano pelos esforços em proteger civis durante os conflitos que acontecem em Mossul.

Notícias Relacionadas:

Secretário-geral da ONU visita Iraque

Guterres visita Mossul e diz que mundo tem que prestar solidariedade

Guterres diz que "Iraque está na etapa final da luta contra o terrorismo"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud