Guterres visita Mossul e diz que mundo tem que prestar solidariedade
BR

31 março 2017

Secretário-geral afirmou que ameaças terroristas na cidade iraquiana são as mesmas que são vistas no mundo; chefe da ONU disse que pessoas devem viver em condições humanas.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

O secretário-geral das Nações Unidas visitou esta sexta-feira iraquianos que fugiram de Mossul e vivem no acampamento de Hassam Sham, no norte do Iraque.

António Guterres declarou solidariedade aos que sofrem com as operações militares contra o terrorismo do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isis, “em condições difíceis” em Mossul.

Terrorismo

O chefe da ONU apelou a mais solidariedade da comunidade internacional.

Guterres destacou que todos os grupos terroristas estão hoje interligados. Ele reafirmou que é preciso solidariedade com os que libertam Mossul e os civis que estão sofrendo.

O secretário-geral defende mais cooperação dos países para garantir a proteção dos civis e, ao mesmo tempo, solidariedade com as vítimas e a criação de condições para a reconciliação.

Guterres quer um compromisso muito maior da comunidade internacional que vá além da generosidade. Para ele, isso é de interesse de todos porque as ameaças terroristas em Mossul são as mesmas vistas em todo o mundo.

Recursos

António Guterres destacou o que chamou “enorme esforço do governo regional do Curdistão, das ONGs e das agências da ONU mas disse faltarem recursos para apoiar essas pessoas.

Com o apoio, as vítimas devem viver em condições mais humanas, ter uma mínima compensação pelo sofrimento e ver criadas condições para  reconciliação no nível de comunidades e nacional após a libertação total de Mossul.

Condições

Na sua intervenção, Guterres disse que o programa de ajuda aos deslocados só recebeu 8% dos fundos que precisa, o que revela a limitação de recursos em relação à tragédia que as vítimas enfrentam.

Guterres destacou que a solidariedade ao povo iraquiano e a Mossul não pode ser negada porque os soldados que agora combatem na área tentam garantir segurança em todo o mundo.

Para o secretário-geral, combater o terrorismo na cidade iraquiana é combater o terrorismo em qualquer lugar porque o problema tornou-se uma ameaça global.

*Apresentação: Mônica Grayley.

Notícias relacionadas:

Guterres diz que "Iraque está na etapa final da luta contra o terrorismo"

Destaque ONU News – 30 de março de 2017

Galeria de Fotos: António Guterres no Iraque

Secretário-geral da ONU visita Iraque e pede proteção de civis 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud