Aiea: “mundo alcança progresso significativo na segurança nuclear”
BR

27 março 2017

Chefe da Agência Internacional de Energia Atômica fez a declaração durante reunião da Convenção sobre o assunto em Viena; Yukiya Amano afirmou que “países que usam tecnologia nuclear têm a responsabilidade de criar uma estrutura de segurança”.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, Yukiya Amano, afirmou que “houve um progresso significativo no fortalecimento da segurança nuclear em todo o mundo”.

Amano fez a declaração esta segunda-feira na abertura da reunião da sétima revisão das partes da Convenção sobre Segurança Nuclear, CNS, pela sigla em inglês.

Fukushima

O chefe da Aiea falou sobre as medidas implementadas nos últimos anos, como o Plano de Ação adotado depois do acidente nuclear na usina de Fukushima Daichi, em 2011 e da Declaração de Viena sobre Segurança Nuclear, em 2015.

Segundo Amano, depois do acidente em Fukushima, os países com programas nucleares adotaram medidas rigorosas para reavaliar todos os aspectos de segurança. Algumas nações reformaram os sistemas para regulação do setor.

O diretor-geral da agência deixou claro que “cada país que utilize tecnologia nuclear tem a responsabilidade de criar uma estrutura robusta de segurança”. Na sua opinião, “isto é uma responsabilidade nacional que não pode ser terceirizada”.

Cultura de segurança

Ele declarou que “a necessidade de se manter uma cultura de segurança é, agora, reconhecida universalmente”.

A última reunião de revisão aconteceu em 2014. O encontro esse ano vai até 7 de abril e reúne mais de 900 delegados de 80 países. A Convenção entrou em vigor em outubro de 1996 e serve como instrumento de guia para que os países atinjam um alto nível de segurança nuclear.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud