ONU afirma que mais de 80% dos iemenitas precisam de ajuda humanitária

23 março 2017

Alerta foi feito em discurso da vice-chefe de direitos humanos das Nações Unidas, Kate Gilmore, durante discurso em Genebra; 1,3 milhão de crianças estão a enfrentar malnutrição.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.*

Uma das piores crises humanitária do mundo com mais de 21 milhões de pessoas, ou 82% da população, a precisar de ajuda humanitária.

A declaração foi dada pela vice-chefe de direitos humanos, Kate Gilmore, ao descrever a situação no Iémen.

Crianças

Ela falou ao Conselho de Direitos Humanos, na quarta-feira, em Genebra.

Gilmore afirmou que 14 milhões de iemenistas sofrem de insegurança alimentar.  Deste total, 1.3 milhão de crianças enfrentam situação grave de malnutrição.

A funcionária lembrou ainda que a infraestrutura do Iémen foi destruída e a economia dizimada. Para a vice-chefe de direitos humanos, as condições de vida no país são “simplesmente deploráveis e insustentáveis”.

A intensificação do conflito ocorreu há dois anos. Até 15 de janeiro último, pelo menos 4726 pessoas haviam sido assassinadas e mais de 8,2 mil civis ficaram feridos com os combates.

Cessar-fogo

Kate Gilmore ressaltou que a escalada da violência, registada nos últimos três meses, está a minar as possibilidades de um acordo de cessar-fogo imediato assim como a retomada de ajuda humanitária.

Os combates nas cidades portuárias de Mokha e Hodeidan estão a deixar milhares de cidadãos no meio do fogo cruzado, sem poder acessar a uma passagem segura para sair da área.

O alto comissário de Direitos Humanos, Zeid Al Hussein, voltou a pedir a instauração de uma comissão independente internacional de investigação para o Iémen. Segundo Zeid, é preciso apurar alegações de violações dos direitos humanos e da lei humanitária.

Para ele, a medida também ajudaria o enviado especial do secretário-geral a alcançar um acordo duradouro para o conflito.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud