ONU anuncia que novas forças de paz estão a caminho do Sudão do Sul

22 março 2017

Contingentes partem do Ruanda, do Nepal e do Bangladesh; chefe das operações de paz disse que organização acelera chegada de Força de Proteção Regional ao mais novo país do mundo.

Eleutério Guevane,  da ONU em Nova Iorque.

O Sudão do Sul acolhe nas próximas semanas as primeiras forças de paz enviadas pelo Ruanda, pelo Nepal e pelo Bangladesh.

A informação foi dada na terça-feira no fim da visita ao país do subsecretário-geral para as Operações de Paz, Hervé Ladsous, que deixa o cargo no fim deste mês. A força de paz  da ONU no país opera atualmente com 13.058 homens.

Meios Políticos

Sem revelar números do novo contingente, Ladsous declarou que as Nações Unidas não poupam esforços para acelerar a chegada de 4 mil tropas adicionais da Força de Proteção Regional tal como prevê o mandato do Conselho de Segurança.

Falando após um encontro com o chefe de Estado do Sudão do Sul, em Juba, Ladsous disse estar mais do que claro que “os problemas de segurança e humanitários mostram que a solução para o país é política e não militar”.

Para o subsecretário-geral, uma recente proposta do presidente Salva Kiir para um dialogo nacional é um importante elemento, mas não pode substituir todo o processo que visa revigorar a busca da paz.

Na visita ao Sudão do Sul, o representante foi acompanhado pelo seu substituto  Jean-Pierre Lacroix.

O chefe cessante das operações de paz apelou para o cessar-fogo para o qual “nenhum impedimento deve ser colocado” pelo facto de as tropas de paz estarem para ajudar. Ladsous disse que Salva Kiir concordou com a posição.

Notícias relacionadas:

ONU pede aos politicos sul-sudaneses ação para evitar mais sofrimento de civis

Por dia, cerca de 4 mil sul sudaneses cruzam a fronteira para Uganda

Mais de 20 mil desalojados em "paradeiro desconhecido" no Sudão do Sul

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud