Conselho de Segurança estende mandato da Missão da ONU no Afeganistão
BR

18 março 2017

Operação foi ampliada por mais um ano; resolução foi adotada por unanimidade.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança estendeu o mandato da operação de assistência das Nações Unidas no Afeganistão até o dia 17 de março de 2018. O órgão destacou o papel da missão política em apoiar um processo de paz inclusivo e liderado pelo país.

A resolução foi adotada na sexta-feira por unanimidade. O Conselho também pediu ao secretário-geral que conduzisse uma revisão estratégica da Missão da Assistência da ONU no Afeganistão, Unama, e informasse os resultados até julho deste ano. O objetivo é garantir apoio eficaz à Missão.

Direitos Humanos

Na questão de direitos humanos, o Conselho pediu ações contínuas para fortalecer a proteção de crianças afetadas por conflito armado.

O órgão também reiterou a importância de acelerar a criação de um sistema de justiça justo e transparente.

Terrorismo

Também na resolução, o Conselho reafirmou seu apoio ao governo do Afeganistão e, em particular, às Forças de Segurança e Defesa Nacional do país em sua luta contra o terrorismo e o extremismo violento.

O órgão pediu ao governo afegão que continue, com apoio da comunidade internacional, a combater a ameaça colocada pelo Talibã e grupos associados à Al-Qaeda, ao autoproclamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, e outros grupos terroristas.

Em reunião no Conselho de Segurança em 10 de março, o representante especial do secretário-geral no Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, afirmou que a situação de segurança no país permanece uma grande preocupação.

Segundo Yamamoto, no ano passado, a Unama registrou o maior número de vítimas civis desde que começou a fazer os registros há cerca de uma década.

A piora da situação de segurança também fez com que 2016 tivesse o maior índice de pessoas deslocadas dentro do país.

Notícias Relacionadas:

Missão da ONU no Iraque condena "ataque covarde" a hospital em Cabul