Madagáscar: número de deslocados sobe o triplo em nova avaliação pós-ciclone

16 março 2017

Ocha revela que será lançado pedido de fundos para ajudar os mais vulneráveis por vários meses; número de afetados graves subiu em quase 40% em relação ao previsto no inicio da semana.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

O número de deslocados pela passagem do ciclone Enawo por Madagáscar chega a 247 mil, o triplo do anunciado no princípio da semana.

O Escritório das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários, Ocha, anunciou o aumento das atividades de resposta pelo governo e seus parceiros no país.

Reforço

Os centros de coordenação no terreno estão a ser reforçados nas áreas de Maroantsetra e Antalaha enquanto se aguarda o lançamento de um apelo global cujos fundos devem ajudar os mais vulneráveis nos próximos meses.

Estima-se que 425 mil pessoas foram gravemente afetadas pelo desastre e necessitam de ajuda humanitária. O número é cerca de 40% a mais do anunciado na segunda-feira que foi a base para pedidos de entidades como a Cruz Vermelha.

Avaliações

Pelo menos 15 regiões malgaxes já receberam artigos de auxílio antes da chegada do ciclone Enawo a 7 de março. O objetivo era responder às necessidades de segurança alimentar, educação, saúde, nutrição, abrigo, água, saneamento e proteção.

Três dias depois da tempestade as autoridades malgaxes iniciaram avaliações rápidas nas regiões do nordeste, leste e sudeste do país.

Os primeiros impactos humanitários também foram sentidos nas áreas de educação e logística.

*Apresentação: Denise Costa.

Notícias relacionadas:

Cruz Vermelha pede ajuda urgente para 25 mil em Madagáscar após ciclone 

Ocha: mais de 128 milhões precisam de ajuda humanitária no mundo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud