Exclusiva: Catarina Marcelino

15 março 2017
A secretária de Estado da Cidadania e da Igualdade de Portugal, Catarina Marcelino, falou à ONU News durante sua visita às Nações Unidas, em Nova Iorque.
Marcelino participa da 61a. sessão da Comissão sobre o Estatuto das Mulheres, CSW61, que decorre na Assembleia Geral até 24 de março.
Nesta quinta-feira, a secretária portuguesa integra um forum de alto nível sobre a eliminação da mutilação genital feminina. O evento é parte dos esforços dos países-membros para alcançar a Agenda 2030, de desenvolvimento sustentável.
"É uma questão que nos importa porque é uma questão de direitos humanos. É crime. É crime no nosso Código Penal. E nós sabemos que a prática existe, que na comunidade ainda há meninas que vão ao país de origem para serem mutiladas. A maior parte das vezes nas férias do verão e da Páscoa e portanto estamos muito atentos a este fenómeno e muito empenhados no combate a este fenómeno."
A reunião, na sede da ONU, será presidida pelo diretor-executivo do Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, Babatunde Osotimehin. A atriz portuguesa e embaixadora do Unfpa, Catarina Furtado, também deve participar da segunda parte do painel de discussões sobre o tema.
Na entrevista à ONU News, a secretária de Estado Catarina Marcelino também afirmou que os homens desempenham um papel importante nas ações globais para equilíbrio de gêneros. Segundo ela, os homens também têm direitos de cuidar das crianças e de trabalhar em casa, como as mulheres. Para Marcelino, sem igualdade de direitos o desenvolvimento sustentável não poderá ser atingido.
Acompanhe a conversa com Monica Grayley.
Duração: 8:53"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud