Representante da ONU condena bombardeamentos na Somália

13 março 2017

Explosões na capital Mogadíscio teria matado civis nesta segunda-feira; alvo do primeiro ataque suicida foi local de treinamento do exército nacional somali; segundo atentado ocorreu na porta de um hotel.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

O representante especial do secretário-geral da ONU para a Somália, Michael Keating, condenou explosões que ocorreram em dois locais nessa manhã na capital Mogadíscio.

Segundo relatos, civis teriam morrido devido às ações. A primeira explosão ocorreu próximo a um centro de treinamento do Exército Nacional Somali. De acordo com nota da Missão da ONU no país, Unsom, relatos iniciais indicam que apenas o bombista suicida que estava dirigindo uma carrinha de passageiros com explosivos morreu.

Hotel

O segundo ataque foi realizado por um bombista que conduzia um veículo cheio de explosivos que atacou o portão do Hotel Weheliye numa movimentada rua da capital, Makka al-Mukarama.

Para a Unsom, esta foi uma tentativa deliberada de causar um grande número de vítimas entre equipas do hotel, hóspedes, motoristas e peões.

A milícia terrorista Al-Shabaab assumiu a responsabilidade da explosão no hotel.

Seca

O representante da ONU afirmou que estes ataques foram realizados num momento onde a solidariedade, não a violência, entre somalis é muito necessária.

Michael Keating citou a grave seca que afeta o país e já causou a morte de centenas de pessoas.

Ultrajante

Para o chefe da Unsom, o momento e o sofrimento causados pelas explosões desta segunda-feira são “ultrajantes” e esse extremismo violento não pode ser justificado.

Keating enviou condolências às famílias e amigos dos mortos e desejou rápida recuperação aos feridos.

Notícias Relacionadas:

Guterres na Somália: Da fome que fez deslocados aos perigos do cólera

Guterres visita Somália para prestar apoio e solidariedade durante crise

Doadores "respondem de forma mais enérgica" para aliviar crise na Somália 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud