Missão da ONU no Iraque condena “ataque covarde” a hospital em Cabul
BR

8 março 2017

Vestidos de médicos, grupo entrou em hospital com AK-47s e granadas, matando pacientes e funcionários; Isil assume responsabilidade; Unama é contrária a princípios básicos da humanidade.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão, Unama, condena o ataque ocorrido esta quarta-feira a um hospital na capital Cabul. No local, doentes e feridos das forças armadas e seus familiares recebem tratamento, no que é considerado o maior hospital militar do país.

O ataque ocorreu com a explosão de um carro na porta do local. Após o atentado, o grupo entrou no hospital com granadas e fuzis AK-47s, matando pacientes, médicos e funcionários. Até as forças de segurança afegãs conseguirem interromper o ataque, dezenas de pessoas foram mortas ou ficaram feridas.

Crime de guerra

O grupo terrorista  Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, assumiu a responsabilidade do ataque. A Unama está ajudando a verificar o total de vítimas, mas a missão adianta que foram muitas. Agências de notícias falam em pelo menos 30 mortos.

O chefe interino da Missão da ONU declarou que “este ataque covarde rejeitou os princípios mais básicos da humanidade”, sendo uma atrocidade e por isso, os autores do crime devem ser responsabilizados.

Pernille Kardel lamentou que o ataque tenha tido como alvo as pessoas mais vulneráveis, que estavam recebendo tratamento médico. O representante afirma que a ação mostra “como o povo afegão deseja e espera um futuro pacífico”.

A Unama lembra que este tipo de ataque viola a lei humanitária internacional e pode ser considerado um crime de guerra.

Notícias Relacionadas:

Unodc: metanfetamina está avançando no Afeganistão

Afeganistão: ONU condena ataque suicida próximo à Suprema Corte em Cabul

Número de vítimas no conflito no Afeganistão bate recorde em 2016 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud