Síria: ONU expressa preocupação com combates na cidade de Al Bab
BR

22 fevereiro 2017

Comunicado de coordenador humanitário para Síria e coordenador regional para crise no país alerta para situação de cerca de 5 mil civis presos nos confrontos; cidade está sob controle do grupo terrorista Isil, enquanto grupos armados não estatais estão avançando pelo oeste e pelo norte.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

As Nações Unidas estão profundamente preocupadas com a situação de cerca de 5 mil civis presos nos combates na cidade de Al Bab, no norte da Síria, e em seus arredores.

O coordenador residente e humanitário da ONU no país, Ali Al-Za’tari, fez um pedido urgente a todas as partes do conflito que garantam “imediatamente” o movimento “seguro e sem impedimentos” de pessoas tentando a chegar em locais com segurança.

Ajuda e proteção

Al-Za’tari afirmou que a ONU e parceiros estão prontos para fornecer assistência humanitária e proteção a civis presos no meio dos combates.

A cidade de Al Bab e a área a leste permanecem sob controle do grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, enquanto grupos armados não estatais estão avançando pelo oeste e pelo norte.

Mortes

Desde 5 de dezembro de 2016, o Escritório do alto comissário da ONU para Direitos Humanos recebeu relatos de que cerca de 300 civis foram mortos até o momento como resultado da ofensiva para retomar Al Bab.

As principais causas seriam bombardeios aéreos, explosivos improvisados e combates no terreno. Segundo o Escritórios, informações sugerem que mais de 100 civis tenham sido mortos na cidade e seus arredores desde 1º de fevereiro.

Perigo

O coordenador humanitário regional para a crise síria, Kevin Kennedy, ressaltou o perigo representado a civis pelo conflito em Al Bab e reiterou ao pedido para que eles tenham liberdade de movimento e acesso rápido e incondicional à assistência humanitária.

De acordo com a declaração conjunta emitida pelo Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, com o avanço da operação, os envolvidos no conflito podem estar se preparando batalhas urbanas dentro da cidade de Al Bab.

Isto poderia colocar os civis da área em um risco maior de morte, ferimento e de serem usados como escudos humanos.

O Ocha cita ainda preocupação de que integrantes do Isil possam estar deixando explosivos nas áreas de onde se retiram, colocando os civis que permanecem nestes locais em ainda mais risco e impedindo o retorno seguro da população.

Notícias Relacionadas:

Enviado da ONU se reúne em Moscou para discutir crise Síria

Síria e refugiados são foco da agenda de Guterres na Turquia

Alto comissário para refugiados vê em primeira mão destruição em Homs

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud