ONU marca 20 anos de mandato que promove proteção de crianças em guerras
BR

8 fevereiro 2017

Evento é realizado nesta quarta-feira em Nova Iorque; mandato de representante especial do secretário-geral para Crianças e Conflito Armado foi criado há duas décadas após publicação de relatório da ativista moçambicana Graça Machel; documento mostra impacto desproporcional da guerra sobre as crianças.

Laura Gelbert, da ONU News em Nova Iorque.

Um evento na sede da ONU em Nova Iorque comemora nesta quarta-feira os 20 anos do mandato de representante especial do secretário-geral para Crianças e Conflito Armado.

Entre os participantes do encontro estão o presidente da Assembleia Geral, Peter Thomson, a chefe de gabinete do secretário-geral, Maria Luiza Ribeiro Viotti, a representante especial do secretário-geral para Crianças e Conflito Armado, Leila Zerrougui e o diretor-geral do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Anthony Lake.

Impacto desproporcional

O ator e enviado especial da Unesco para Paz e Reconciliação, Forest Whitaker, também fará uma apresentação no evento. Whitaker é ainda Defensor dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs.

O mandato de representante especial do secretário-geral para Criança e Conflito Armado foi criado pela Assembleia Geral da ONU após a publicação, em 1996, de um relatório da ativista de direitos humanos Graça Machel intitulado “Impacto do conflito armado sobre as crianças”.

O documento destacou o impacto desproporcional da guerra sobre as crianças e identificou os menores como principais vítimas do conflito armado.

O papel da representante especial é fortalecer a proteção de crianças atingidas por conflito armado, aumentar a conscientização sobre a questão, promover a coleta de informações sobre a situação de menores afetados pela guerra e estimular a cooperação internacional para melhorar sua proteção.

Notícias Relacionadas:

"Crianças ligadas a grupos armados precisam ser tratadas como vítimas"

Somália: mais de 6 mil crianças recrutadas por grupos armados desde 2010

ONU defende reintegração de crianças associadas às Farc na Colômbia 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud