Portugal apoia ONU na República Centro-Africana com 160 militares

2 fevereiro 2017

Força de intervenção rápida está no país desde o início do ano; nação europeia também coopera com a organização no Mali colocando à disposição um avião militar para transporte de capecetes azuis.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.*

Um grupo de 160 militares portugueses completa este fevereiro, um mês de apoio às tropas de paz das Nações Unidas na República Centro-Africana.

De acordo com o embaixador de Portugal junto à ONU, em Nova Iorque, Álvaro Mendonça e Moura, o contingente presta auxílio em mecanismos de rápida reação.

Estabilização

“Nós temos agora, desde o princípio de janeiro, uma presença muito importante da República Centro-Africana. Temos lá colocada uma força de intervenção rápida. São cerca de 160 militares portugueses. Uma força tipo comando para atuar onde surgem os problemas. Portanto, é a primeira força que aparece quando há problemas sérios a resolver. Estão lá desde, como lhe disse, desde o princípio do ano. E também aí, nos parece que é muito importante contribuir para uma estabilização do país.”

A Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, Minusca, foi enviada ao país para lidar com a instabilidade que se seguiu à tomada do poder dos ex-rebeldes Séléka em 2013. As forças, de maioria muçulmana, envolveram-se em confrontos com o grupo anti-Balaka, de maioria cristã.

Assistência

De acordo com as Nações Unidas mais de 4,5 milhões de pessoas foram afetadas e metade da população precisa urgentemente de assistência.

Em dezembro, a missão de paz promoveu uma ronda de diálogo entre 11 dos 14 grupos armados que atuam no país como parte dos esforços de desarmamento das várias fações centro-africanas.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

Notícias relacionadas:

"Não podemos abandonar o Mali", diz embaixador de Portugal na ONU

ONU renova proibição de armas contra República Centro-Africana

Ataque mata terceiro boina azul numa semana na República Centro-Africana

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud