Ministro diz que Portugal implementa Acordo Ortográfico de forma natural
BR

2 fevereiro 2017

Chefe da pasta da Educação, Tiago Brandão Rodrigues falou à ONU News durante participação no Fórum da Juventude 2017, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque; segundo ele, o acordo é implementado nas escolas portuguesas sem grandes “controvérsias ou impedimentos”.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

Neste mês de fevereiro, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, marca o Dia Internacional da Língua Materna. O objetivo da data, em 21 de fevereiro, é promover a cidadania global através da educação valorizando o multilinguismo.

A ONU News conversou com o ministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues. Ele esteve em Nova Iorque para falar sobre o poder da juventude na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e conversou conosco sobre a implementação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa nas escolas do país europeu.

Regras

De acordo com o ministro, as novas regras ortográficas estão sendo incorporadas pelos estudantes em Portugal de forma natural.

“Relativamente ao Acordo Ortográfico, ele está de plena implementação nas escolas portuguesas. E é um processo que com naturalidade seguirá os seus caminhos, naturalmente, nas escolas portuguesas, onde não tem havido grandes, diria eu controvérsias ou grandes impedimentos a sua implementação. Tem sido algo que tem acontecido com muita naturalidade, que as pessoas mais velhas, de forma paulatina, se têm habituado, acostumado, também numa ideia de que este Acordo Ortográfico veio responder as vicissitudes da comunidade internacional que fala português.”

Segundo o ministro da Educação de Portugal, eventuais debates sobre a revisão do Acordo Ortográfico ou a flexibilização das regras não afetam a aplicação do mesmo nas escolas.

“As língua são vivas, os acordos existem nas janelas temporais que têm sentido existir, mas neste momento, estamos... o Acordo, que é de 90, tem agora pleno cumprimento e eu imagino que, pelo menos o nosso entendimento é que, o Acordo está em pleno andamento e em pleno cumprimento.”

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa serviu de base para a estratégia de internacionalização do idioma, apresentada por Portugal em 2008, quando a nação ocupou a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa , Cplp.

As medidas foram endossadas pelos oito países do bloco naquele então, que foram também os países que firmaram a criação do Acordo, nos anos 90, à exceção do Timor-Leste, que naquela época ainda não era membro da Cplp.

Ouça a íntegra da entrevista do ministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud