Alto comissário para refugiados vê em primeira mão destruição em Homs
BR

1 fevereiro 2017

Filippo Grandi foi até à cidade síria visitar famílias desalojadas; quase dois anos após fim dos combates, local continua em ruínas; ele destaca que as necessidades são muitas em Homs e que reconstrução deve ser prioridade.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

O alto comissário da ONU para Refugiados conferiu, em primeira mão, o nível da destruição na cidade de Homs, na Síria. Filippo Grandi visitou as famílias que estão desalojadas e declarou que a paz precisa ser alcançada no país com urgência, para que a reconstrução das cidades possa começar.

Esta é a primeira vez que Grandi visita Homs. Os combates acabaram em abril de 2014, mas a cidade continua em ruínas. O alto comissário da ONU lamentou que os civis estejam sem moradia, desempregados e passando frio.

Assistência social

Ao visitar um abrigo para deslocados internos, as famílias falaram que a falta de aquecimento é uma das principais dificuldades e que todos tem de usar várias camadas de roupa para se proteger do frio.

Uma assistente social mostrou a Filippo Grandi um projeto que beneficia 1,5 mil jovens que sofrem de síndrome do pânico. No local, crianças também recebem assistência educacional e podem brincar.

A visita do alto comissário da ONU para Refugiados a Homs acontece em meio a discussões sobre o possível estabelecimento de “zonas seguras” na Síria. Mas Filippo Grandi defende que o governo se concentre em alcançar a paz e depois na reconstrução do país.

Notícias Relacionadas:

Enviado da ONU quer encontro sobre a Síria em 20 de fevereiro

Unicef busca US$ 3,3 bilhões para ajudar crianças de 48 países em crise

ONU se prepara para negociações de paz sobre a Síria, em Genebra

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud