Nove países negligenciados vão receber US$ 100 milhões das Nações Unidas
BR

30 janeiro 2017

Secretário-geral António Guterres liberou verba do Fundo Central de Resposta de Emergência, Cerf; civis dos Camarões, da Coreia do Norte, da Líbia e da Somália entre os beneficiados.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas liberou US$ 100 milhões para operações humanitárias em nove países com “crises negligenciadas”. A verba foi anunciada por António Guterres nesta segunda-feira e o dinheiro sai do Fundo Central da ONU de Resposta de Emergência, Cerf.

A ideia é ajudar mais de 6 milhões de pessoas nos Camarões, na Coreia do Norte, na Líbia, no Madagáscar, no Mali, no Níger, na Nigéria, na Somália e em Uganda.

Urgência

Guterres declarou que o Cerf  é essencial para pessoas que vivem em países em crises que acabam não saindo nas manchetes dos jornais. Mas nessas nações, a ajuda é necessária com urgência.

O chefe da ONU explicou que o financiamento é crucial para que agências da ONU e parceiros possam continuar contribuindo com pessoas que precisam “de ajuda tão desesperadamente”.

Boa parte dos US$ 100 milhões vão para pessoas deslocadas, o que é segundo a ONU um dos grandes desafios humanitários da atualidade, já que mais de 65 milhões de pessoas abandonaram suas casas.

Alimentos e abrigo

O financiamento ajudará  a garantir cuidados de saúde, abrigo e alimentos para milhões de pessoas que escapam da violência causada pelo grupo terrorista Boko Haram na Nigéria, no Níger e nos Camarões.

Já no Madagáscar, no Mali e na Coreia do Norte, o apoio segue para os civis que sofrem de desnutrição e com a insegurança alimentar.

As Nações Unidas lembram que a Assembleia Geral apoia a ideia de se dobrar o balanço anual do Cerf para US$ 1 bilhão até 2018. O dinheiro é vital para alcançar as populações de países em crise.

Notícias Relacionadas:

Fundo da ONU para emergências distribuiu US$ 150 milhões este ano

ONU faz pedido financeiro recorde para ajuda humanitária em 2017

"Nigéria enfrenta pior crise humanitária da África", alerta Ocha

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud