Nações Unidas reafirmam apoio absoluto ao desenvolvimento da África
BR

30 janeiro 2017

Secretário-geral afirmou que organização está trabalhando por unidade e progresso do continente; ele abriu o discurso mencionando o ex-presidente falecido de Moçambique, Samora Machel, que afirmou que  a “solidariedade é um ato de união entre aliados lutando em diferentes áreas mas com o mesmo objetivo”.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, reiterou o pleno apoio da organização à construção do desenvolvimento e da paz sustentáveis na África.

Guterres começou o discurso expressando solidariedade à União Africana, esta segunda-feira, e afirmou que as Nações Unidas têm orgulho dessa parceria.

Objetivo principal

Em discurso na 28ª Cimeira de Chefes de Estado e Governo da União Africana, realizada em Adis Abeba, na Etiópia, Guterres lembrou frase dita pelo ex-presidente de Moçambique, já falecido, Samora Machel.

Segundo o chefe da ONU, o primeiro presidente depois da independência de Moçambique afirmou que “a solidariedade é um ato de união entre aliados lutando em diferentes áreas mas com o mesmo objetivo”.

Machel disse ainda que “o principal desses objetivos é ajudar no desenvolvimento da humanidade no nível mais alto possível”. Guterres declarou que a União Africana está trabalhando diariamente por união, paz e progresso para todos no continente.

O secretário-geral afirmou que a África fornece a maioria das forças de paz da ONU, ao mesmo tempo, as nações africanas estão entre os maiores e mais generosos anfitriões de refugiados do mundo.

Fronteiras

Ele disse que as fronteiras africanas continuam abertas às pessoas que precisam de proteção, quando muitas fronteiras estão sendo fechadas, até mesmo nos países mais desenvolvidos.

O continente inclui ainda algumas das economias que mais crescem no mundo. Guterres falou também sobre os jovens.

“Em todos os nossos esforços é fundamental que façamos mais para proporcionar aos jovens oportunidades e esperança. Felicito-vos por terem designado 2017 como o ano do Aproveitamento do Dividendo Demográfico Através de Investimentos na Juventude. Atualmente, mais de três em cada cinco africanos têm menos de 35 anos de idade.”

Potencial

Para tirar partido deste potencial, o chefe da ONU disse que é necessário mais investimento em educação, em formação, em trabalho decente. Além disso, é fundamental envolver os jovens na construção do seu próprio futuro.

Nesse sentido, Guterres prometeu apoio total do Sistema das Nações Unidas. Ele espera também trabalhar com a União Africana pelo empoderamento das mulheres, para que as mulheres possam desempenhar seu papel no desenvolvimento e na paz sustentáveis.

O secretário-geral afirmou que “quando empoderamos as mulheres, empoderamos o mundo”. Por esse motivo, ele afirmou que fez da paridade de gênero e do empoderamento das mulheres uma prioridade.

Falando sobre cooperação entre as duas organizações, Guterres citou aumento da parceria na implementação das Agendas 2063, da África e 2030, da ONU e a promoção da paz, da segurança e dos direitos humanos.

Em relação à paz, o secretário-geral disse que a ONU vai apoiar a iniciativa africana “Silenciar as Armas até 2020”, ou até mesmo antes desta data.

Notícias relacionadas:

ONU e União Africana preocupadas com violência no Sudão do Sul

Clip de António Guterres na Cimeira da União Africana (em português)

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud