Nações Unidas querem resposta global no combate a conflitos
BR

24 janeiro 2017

Em encontro da alto nível na sede da ONU, nesta terça-feira, secretário-geral António Guterres afirmou que é preciso também integrar paz, desenvolvimento sustentável e direitos humanos; e fez um alerta: a desigualdade “é alta e está crescendo”.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que “é necessária uma resposta global para lidar com as causas de conflitos e integrar paz, desenvolvimento sustentável e direitos humanos de uma forma holística”.

O chefe das Nações Unidas fez a declaração, esta terça-feira, na abertura de um evento de alto nível da Assembleia Geral sobre “Construir Paz Sustentável para Todos”, realizado no Conselho de Tutela, em Nova Iorque.

Globalização

Para Guterres, a globalização e o progresso tecnológico geraram um avanço econômico sem precedentes, mas os benefícios não atingiram todas as pessoas.

Falando em inglês, o secretário-geral disse que a desigualdade é “alta e está crescendo”. Ele citou dados mostrando que as oito pessoas mais ricas do mundo têm uma fortuna que corresponde aos bens somados de 3,6 bilhões de pessoas.

Segundo Guterres, as crianças na África Subsaariana têm 14 vezes mais chance de morrer antes de completar cinco anos do que as que vivem em países desenvolvidos.

Confiança

Ele declarou que estatísticas como essas levam ao descontentamento e minam a confiança em governos e organizações internacionais.

O secretário-geral deixou claro que a prioridade da ONU é a prevenção. “Prevenção de conflitos, de desastres naturais e de outras ameaças provocadas pelo homem ao bem-estar das sociedades”.

Para Guterres, “a melhor forma de prevenção de conflitos e de obter uma paz sustentável é através de um desenvolvimento sustentável e inclusivo”.

Nesse sentido, o chefe da ONU explicou que a implementação dos objetivos de desenvolvimento sustentável representará uma “enorme contribuição para a paz sustentável”.

Desafios

O secretário-geral citou dois grandes desafios pela frente. O primeiro é a educação. Ele afirmou que a educação “é pré-requisito para o desenvolvimento econômico e a paz”.

E o segundo desafio é o desemprego entre os jovens que priva esse grupo de uma oportunidade para atingir seu potencial e têm influência em conflitos e no aumento do terrorismo global.

Guterres falou também da necessidade da reforma das Nações Unidas, do crescimento de uma economia verde e sobre financiamento.

O chefe da ONU disse que a comunidade internacional deve implementar a Agenda de Ação de Adis Abeba.

Ele afirmou que os países em desenvolvimento precisam ter acesso a novas tecnologias e mercados, ao mesmo tempo precisam que as nações desenvolvidas cumpram com as promessas de ajuda.

Guterres encerrou o discurso dizendo que a a Agenda 2030 e as resoluções sobre paz sustentável são “o caminho para um mundo mais seguro, resiliente e sustentável”.

Notícias relacionadas:

Novas medidas para proteger funcionários da ONU que denunciam

Secretário-geral diz que "é necessário aumentar a diplomacia para a paz"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud