Gambianos na Guiné-Bissau retornam à casa após crise pós-eleitoral

23 janeiro 2017

ONU e governo guineense registam fluxo na fronteira entre os dois países; durante a incerteza política, na semana passada, cerca de 1 mil gambianos chegaram a entrar por dia na Guiné-Bissau.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Dezenas de gambianos que fugiram para a Guiné-Bissau durante as últimas semanas começaram a regressar ao seu país após a crise pós-eleitoral na  Gâmbia. De acordo com a ONU, até o fim de semana mais de 7 mil pessoas entraram da Gâmbia para o território guineense.

A porta-voz do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau, Uniogbis, disse à ONU News, de Bissau, que o movimento segue-se à chegada de mais de 1 mil pessoas por dia na semana passada.

Chegada

Júlia Alhinho disse que uma comissão que envolve o Governo da Guiné-Bissau e as Nações Unidas presta assistência a milhares de pessoas na cidade de São Domingos, o maior ponto de chegada de gambianos. Esta terça-feira, decorre um encontro para avaliar os dados recentes.

“Tinham regressado cerca de 144 pessoas para a Gâmbia. Neste momento a equipa lá em São Domingos, fronteira por onde passam o maior número de pessoas, estão a recensear estas pessoas e é possível que organizem transporte para regressarem à casa. A nova contagem poderemos ter acesso amanhã de manhã. Vai haver uma reunião destaca comissão multidisciplinar desta comissão que tomará decisão sobre o número de pessoas a assistir a partir de agora e durante quanto tempo.”

No pico das entradas, as autoridades chegaram a prever a entrada de 10 mil gambianos em semanas. Nessa altura, entravam cerca de 1 mil pessoas por dia da Gâmbia para a Guiné-Bissau.

O presidente Adama Barrow tomou posse na sexta-feira no Senegal. No dia seguinte, o ex-presidente Yahya Jammeh deixou o poder após ter perdido as eleições e decretado estado de emergência.

Notícias relacionadas:

Secretário-geral da ONU: “Estado de direito prevaleceu em Gâmbia”

Crise política em Gâmbia leva 45 mil a deixarem o país, diz Acnur

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud