OMS: Vacinas contra sarampo, febre amarela salvaram 25 milhões desde 2001

23 janeiro 2017

Imunização contra ambas as doenças é considerada uma boa notícia para o continente; mais de 4,7 milhões de crianças receberam a vacina na Nigéria; desafios de saúde incluem prevalência da hipertensão e sobrepeso em mais de um terço dos adultos.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, marca como “boas notícias” em África o fim da febre amarela após a vacinação de emergência em 2016 e a imunização contra o sarampo que “salvou 20 milhões de vidas” em 15 anos.

Falando ao Conselho de Direção da agência, esta segunda-feira em Genebra, a diretora-geral, Margaret Chan, disse que a situação contrasta “de forma acentuada” com as centenas de mortes que ainda ocorrem diariamente.

Sarampo

Na Nigéria, decorre uma campanha de vacinação em massa contra o sarampo que em duas semanas pretende proteger mais de 4,7 milhões de crianças nos estados nigerianos afetados pelo conflito.

A situação é mais grave em Borno,  onde cerca de 60% dos mais de um terço dos hospitais operacionais não têm acesso à água potável. Os dados são do novo sistema de dados online que teve os operadores treinados pela OMS.

A agência ressalta ainda a redução da incidência dos casos de malária. Os progressos incluem também o ensaio final da nova vacina ébola que oferece “cerca de 100% de proteção” contra a doença.

Mãos vazias

Chan chamou a atenção ao facto de não ter sido derrotada a doença mas destacou que a “quando o próximo surto inevitavelmente ocorrer, os socorristas não estarão de mãos vazias.”

Ela agradeceu a parceiros e países que apoiaram o ensaio clínico, incluindo o governo e o povo da Guiné Conacri que tornaram possível o desfecho.

Os desafios da OMS em África incluem o “aumento acentuado dos fatores de risco para Doenças Não Transmissíveis”, como a prevalência da hipertensão agora com a mais alta taxa do mundo, e o sobrepeso de 35% nos adultos.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud