Mais de 4 milhões de pessoas passam fome em áreas afetadas pelo Boko Haram

20 janeiro 2017

Mecanismo de resposta rápida apoiou 1 milhão de nigerianos nos estados de Borno e Yobe; pelo menos 2 milhões de pessoas carecem assistência alimentar de emergência.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, anunciou que está preocupado com “situações extremamente críticas de insegurança alimentar” no nordeste da Nigéria.

As áreas afetadas pelas milícias terroristas Boko Haram têm cerca de 4,4 milhões de pessoas que passam fome. Destes, cerca de 2 milhões precisam de assistência alimentar de emergência.

Nutrição

A agência mencionou o apoio do Fundo da ONU para a Infância, Unicef, que apoiou o lançamento de um mecanismo de resposta rápida para entregar alimentos e prestar cuidados de nutrição e saúde em áreas de difícil acesso nos estados de Borno e Yobe.

Nas operações foram incluídos helicópteros e partilhados recursos logísticos e de telecomunicações com as agências humanitárias que atuam nas regiões afetadas.

Até dezembro, mais de 1 milhão de pessoas receberam apoio alimentar com destaque para 796 mil beneficiários de alimentos essenciais.

De acordo com o PMA, cerca de 171 mil pessoas tiveram dinheiro e 192 mil crianças receberam alimentos especiais para combater a desnutrição.

*Apresentação: Denise Costa.

Notícias relacionadas:

Alto comissário pede investigação sobre bombardeio a acampamento na Nigéria

Nigéria: danos da crise do Boko Haram superam US$ 9 mil milhões no nordeste

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud