Unicef elogia “resposta integrada” ao zika em Cabo Verde

12 janeiro 2017

Pelo menos 15 casos de microcefalia já foram confirmados no arquipélago; agência promete continuar a impulsionar cooperação em 2017; programas de cooperação incluem o Brasil.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo da ONU para a Infância, Unicef, disse que está a aumentar a consciência sobre o vírus do zika em Cabo Verde, onde mais de 1 mil casos da infeção foram confirmados desde 2015.

A agência da ONU ajuda a dar seguimento às grávidas e a facilitar a deteção precoce. O apoio do Unicef às autoridades de saúde inclui ainda a realização de campanhas de comunicação e ações de resposta.

Microcefalia

A representante adjunta da agência no país, Illaria Carnevali disse à ONU News, da Cidade da Praia, que a dinâmica deve continuar em 2017 com o  número de casos suspeitos.

“Infelizmente, a partir de março de 2016, tem tido também algumas das consequências difíceis da epidemia, que é o nascimento de crianças com a síndrome congénita de zika tendo alcançado um número de 15 no país. “

O trabalho na área de prevenção é para fazer chegar à população as mensagens principais sobre o vetor da doença e a transmissão sexual. A campanha de comunicação pretende apoiar a mudança de comportamentos.

Resposta

“Nós pensamos que já há um conhecimento mais aprofundado da parte da população da questão do zika, da questão da prevenção e da resposta do zika, que já está integrada na resposta nos serviços de saúde e de comunicação para a saúde. Isso vai ter que continuar com a capacitação que fizemos. Pensamos que ajudamos o país a ter uma resposta que agora é integrada”

O Unicef apoia as crianças nascidas com a síndrome do zika no hospital.

A atuação da agência inclui a formação de pais e de outras pessoas que cuidam de bebés afetados. O Unicef revelou ainda um programa de cooperação com o Brasil e com o governo cabo-verdiano para uma resposta mais integrada às famílias.

Notícias relacionadas:

Entrevista: OMS e o estado de saúde de África

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud