Com inverno, Acnur pede que refugiados sejam transferidos de ilhas gregas
BR

6 janeiro 2017

Agência da ONU ressaltou necessidade urgente de acelerar a transferência de solicitantes de asilo que estão nesses locais para o continente; situação é especialmente preocupante nas ilhas de Samos, Chios e Lesbos.

Laura Gelbert, da ONU News em Nova Iorque.

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, destacou nesta sexta-feira a necessidade urgente de acelerar a transferência de requerentes de asilo que estão em ilhas gregas para o continente.

A agência mencionou a previsão de que as temperaturas caiam nos próximos dias. Segundo o Acnur, a transferência dos solicitantes de asilo só é permitida após terem completado um processo de registro ou em casos específicos de vulnerabilidade.

Inverno

De acordo com a agência da ONU, a situação é especialmente preocupante nas ilhas de Samos, Chios e Lesbos.

O Acnur distribuiu cobertores térmicos, sacos de dormir, combustível para aquecimento e kits de proteção para o inverno, entre outros itens normalmente usados em situações de emergência.

Em Genebra, o porta-voz Adrian Edwards falou a jornalistas que durante o períodos de Natal e ano novo em 2016, a agência completou as preparações para o inverno em todos os locais designados pelas autoridades gregas e está terminando melhorias em infraestrutura em outros lugares.

Acomodação

No total, o Acnur criou cerca de 21 mil espaços em apartamentos, com famílias anfitriãs, ou em outros edifícios, além de 700 lugares para crianças desacompanhadas.

Ainda na entrevista à imprensa nesta sexta-feira, a agência lembrou países da União Europeia, UE, da contínua necessidade de ajudar a resolver a situação na Grécia através do realojamento dos solicitantes de asilo a outras nações.

Realojamento

Até o dia 4 de janeiro, apenas 7.760 estavam programados ou já haviam deixado a Grécia sob o Mecanismo de Realojamento da UE acertado no fim de 2015.

Edwards afirmou que o número representa cerca de 12% dos 66,4 mil  acordados, o que considerou “inaceitavelmente baixo”.

Segundo o porta-voz, o Acnur faz um apelo aos países do bloco europeu para que “respeitem seus compromissos anteriores e ofereçam espaços adicionais sem demora”.

Notícias Relacionadas:

Total de fatalidades no Mar Mediterrâneo aumentou em 2016

Mais de 300 mil refugiados e migrantes cruzaram o Mediterrâneo este ano

Acnur quer que países europeus aumentem assistência a refugiados

Voluntários gregos dividem prêmio da Agência da ONU para Refugiados 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud