Passam de 130 mil os desalojados em Mossul, no Iraque

5 janeiro 2017

Segundo as Nações Unidas, pelo menos 114 mil pessoas estão abrigadas em acampamentos ou locais para emergências; ações militares foram iniciadas a 17 de outubro; agências humanitárias entregam água e kits de higiene.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

As Nações Unidas informam que o número de deslocados devido às operações militares em Mossul, no Iraque, chegam a 132 mil pessoas. Pelo menos 114 mil estão abrigadas em acampamentos ou em locais para emergências.

A onda de desalojados é reflexo das ações que estão a decorrer na cidade iraquiana desde o dia 17 de outubro. Desde então, os parceiros humanitários da ONU conseguiram ajudar mais de meio milhão de iraquianos dentro e fora dos acampamentos, a fornecer água e seviços de higiene e de saneamento.

Alimentação

Além disso, quase 386 mil deslocados internos receberam assistência alimentar e foram entregues ainda itens domésticos para mais de 330 mil pessoas, como material para a proteção do frio, já que é inverno no Hemisfério Norte.

No sector da saúde, os parceiros humanitários atenderam 277 mil pacientes em consultas médicas. Mas as pessoas que permanecem em Mossul continuam a enfrentar uma situação difícil.

A ONU destaca que os estoques de comida estão a acabar, ao mesmo tempo em que os preços dos alimentos estão a subir de forma rápida. Os poços de água no leste de Mossul estão a secar e responder a esses impactos dentro da cidade está difícil devido à enorme insegurança.

Notícias Relacionadas:

Operações militares deixam quase 115 mil deslocados em Mossul

União Europeia doa mais US$ 7,3 milhões para ajudar crianças no Iraque

ONU condena assassinatos durante distribuição de assistência em Mossul 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud