Com acesso ao G20, países pobres poderiam ampliar exportações em 15%
BR

22 dezembro 2016

Estimativa é da Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento; nações menos desenvolvidas do mundo têm 12% da população do planeta, mas apenas sua participação nas exportações é de apenas 1%.

Leda Letra, da ONU News em Nova York.

Se os países mais pobres do mundo tivessem acesso aos mercados do G20, poderiam ampliar suas exportações em 15%. A estimativa é da Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad.

Os países menos desenvolvidos abrigam 12% da população mundial, mas tem uma participação de apenas 1% nas exportações globais. O Unctad defende a promoção das exportações dos países mais pobres, o que ajudaria a acelerar o crescimento econômico, criar empregos e fornecer recursos financeiros para o desenvolvimento.

ODS

A Conferência da ONU lembra que isso é reconhecido inclusive em um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que prevê o “aumento das exportações dos países em desenvolvimento e dobrar as exportações globais das nações menos desenvolvidas até 2020”.

O diretor de Comércio Internacional da Unctad afirma ter visto alguns progressos na última década, mas a participação dos países menos desenvolvidos na economia global continua mínima.

Guillermo Valles explica que para dobrar a presença dessas nações nas exportações globais, será preciso resolver a questão das tarifas e de medidas não-tarifárias.

Lucros

O relatório da Unctad revela que os 48 países menos desenvolvidos comercializam muito menos do que o tamanho de suas economias. A proporção das exportações em relação ao PIB é em média de 25%, enquanto nos países em desenvolvimento chega a 35%.

Os países do G20 apoiam as nações menos desenvolvidas com isenção de impostos e outras medidas. Mas segundo a Unctad, a remoção de todas as tarifas poderia aumentar as exportações para o G20 em US$ 10 bilhões por ano, enquanto os países menos desenvolvidos teriam lucros de US$ 23 bilhões por ano com as exportações.

Notícias Relacionadas:

Entrevista: lusófonos devem sair dos Países Menos Avançados

Moçambique e Guiné-Bissau devem continuar nos menos avançados em 2024

Unctad: produtos únicos podem aumentar exportações de países mais pobres

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud